Woman Running

“Vitaminando” no sol – Vitamina D

Boa parte das pessoas passam os dias “trancados” dentro de escritórios, salas, hospitais, empresas, entre outros. Perdemos muito por não estar expostos ao sol,em horários adequados como no período da manhã ou fim de tarde. Sabe o que estamos perdendo? Síntese de vitamina D, mais conhecida como vitamina do sol ou cientificamente como Colecalciferol.


Sua formação pode ser endógena (pelo nosso organismo)por meio da exposição à radiação ultravioleta B (sol) ou dificilmente conquistada através da alimentação, cerca de 20% apenas. A recomendação diária de vitamina D para adultos, entre 19 e 70 anos, segundo a Sociedade de Endocrinologia norte-americana, é cerca de 1.500 a 2.000 UI/dia. Para atingir essa quantidade por meio dos alimentos veja na tabela quanto deveríamos consumir:
Óleo de fígado de bacalhau                            400–1.000 UI/1colher de chá(D3)
Salmão fresco selvagem                                 600–1.000 UI/100mL (D3)
Salmão fresco criado em cativeiro            100–250 UI/100mL (D3, D2)
Salmão enlatado                                                300–600 UI/100mL (D3)
Sardinhas em lata                                              300 UI/100mL (D3)
Cavala em lata                                                     250 UI/1
Atum em lata                                                       236 UI/100mL (D3)
Cogumelos shitake frescos                            100 UI/100mL (D2)
Cogumelos shitake secos                                1.600 UI/100mL (D2)
Gema de ovo                                                        20 UI/unidade (D3,D2)

Fonte: Artigo de revisão Vitamina D: ações extraósseas e uso racional – revassocmed bras. 2013;59(5):495–506

Mas porque a vitamina D é tão importante no nosso organismo? Por mais simples que ela pareça ser, podemos verificar sua atuação em todos os tecidos do nosso organismo. Sua principal função é a regulação do cálcio e formação óssea. correndo - blog Porém, nossos níveis de produção são influenciados por diversos fatores como: obesidade, exposição solar, atividade física, estado nutricional, pigmentação da pele e medicação. Por ser uma vitamina lipossolúvel (solúvel em gordura)obesos apresentam menor concentração, chegando muitas vezes a hipovitaminose. Alguns estudos norte-americanos, em ratos, apontam que um controle maior davitamina D pode apresentar melhoras significativas da fraqueza muscular, flexibilidade, dores e fraturas. Uma quantia adequada de vitamina D também aumenta o número e a qualidade das fibras muscular tipo II, utilizadas em movimentos rápidos. A hipovitaminose é mais comum em pessoas que não tomam sol, portanto aquelas que fazem menos exercício e levam uma vida menos saudável, podendo acarretar outras inúmeras doenças simples ou até mesmo as mais complexas. Peça para seu médico um pedido de exame de sangue, onde conseguimos dosar a vitamina D, para verificarmos se os seus problemas podem ser resolvidos com meia hora de exposição ao sol, três vezes na semana, ou até mesmo um descanso na praia.

Comentários

There is no ads to display, Please add some

Publicado por

facebook-profile-picture

Nathália Espin

Nathália Espin, 23 anos, formada em Nutrição e pós-graduada em Bases Nutricionais do Esporte – Nutrição Esportiva. Atua na área de Nutrição Clínica com esportistas e atletas de diversas modalidades, além de crianças, obesos, gestantes, idosos, ou seja, todos aqueles que buscam melhora na qualidade de vida. Apaixonada pelas incríveis transformações que uma boa alimentação é capaz de fazer na saúde, mente e corpo. Email: nutri.espin@gmail.com Instagram: @nutriespin

3 comentários em ““Vitaminando” no sol – Vitamina D”

  1. My i and family take care of uncovered this blog to be really useful and revealing. Continue the favorable deliver the results and publishing the relevant material

  2. Muito boa matéria!! As pessoas não sabem a importância dela e, se não podem ou não gostam de tomar sol, façam como eu, suplemente!! Duas cápsulas de Doss toda manhã e estou abastecida de minha dose diária!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>