Agachamento: o rei dos exercícios

Como executá-lo corretamente

O agachamento é considerado um dos melhores e mais completos exercícios. Isso porque é um exercício composto, que recruta mais de um grupo muscular ao mesmo tempo. Se você deseja pernas grandes e torneadas invista nele! O agachamento é um exercício bem completo para os membros inferiores. Os posteriores das coxas, quadríceps e glúteos são os principais envolvidos, mas outros músculos como pantorrilhas, lombar, abdômen, ombros, trapézio e a parte superior das costas também entram no movimento como estabilizadores e/ou auxiliares.

O agachamento melhora a mobilidade funcional, proporcionando mais velocidade em caminhadas e corridas; aumenta a densidade mineral óssea e, com isso, há a redução da chance de termos fraturas; e fortalece a musculatura do core evitando dores nas costas e lesões. É um dos melhores exercícios para atletas e para a população em geral.

Vivo na academia diariamente e todos os dias vejo pessoas realizando esse exercício com algumas falhas, que podem ser o motivo de lesões ou pouca excelência na execução.

Hoje vou mostrar detalhes que podem fazer grande diferença na realização desse poderoso, mas, ao mesmo tempo, temido exercício. O agachamento não é um exercício tão simples, requer cuidado com postura, execução, carga, como qualquer outro exercício. Porém, está longe de ser um destruidor de joelhos.

A baixa mobilidade das articulações do quadril e tornozelo são os grandes vilões da boa execução do agachamento.

– Neste exemplo podemos observar a baixa mobilidade do tornozelo, fazendo com que os calcanhares se elevem, gerando uma sobrecarga da articulação do joelho (ERRADO);

image

– Neste outro exemplo, o praticante apresenta baixa mobilidade da coluna vertebral, o que gera uma sobrecarga na região dos quadris (ERRADO);

image

– Já neste exemplo, podemos observar uma ótima mobilidade e um agachamento muito bem executado (CORRETO); coluna ereta; joelhos ligeiramente à frente dos pés; olhar neutro para o horizonte; peso do corpo nos calcanhares;

image

O trabalho de flexibilidade e mobilidade com métodos que já abordei aqui (yoga, pilates) pode ajudar muito.

Uma outra sugestão, mais em conta e prática, seria realizar o movimento de agachamento completo sem carga a princípio. Assim que a posição for melhorando, vá adicionando carga de forma progressiva. É melhor o famoso “devagar e sempre” do que o “rápido e sempre machucado”, não acham? E conte sempre com a orientação e acompanhamento de um profissional.

Vamos agachar e até a próxima!

Comentários

There is no ads to display, Please add some

One thought on “Agachamento: o rei dos exercícios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>